© 2012 by ASEA Group.

Uma unidade de negócios da ASEA Group

asea@aseacursos.com.br | Tel: (19) 4042-8889 |

  • whatsapp
  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social
  • Instagram
PASSO A PASSO PARA A ELABORAÇÃO DE ORÇAMENTO DE OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA SEGUNDO OS MANUAIS DO TCU, CAIXA E SINAPI
Com ênfase na aplicação dos critérios e orientações do TCU, SINAPI e CAIXA ECONÔMICA na elaboração de orçamento de referência para obras e serviços de engenharia.

Horário e local

Dia 14/01/2020 Das 8:30 às 17:30

Palmas/TO

Hotel Girassol Plaza - 101 Norte, Rua NS A, Conj. 2, Lote 4 - Plano Diretor Norte, Palmas - TO, 77001-006 

Tel: (63) 3212-0202

Sobre o evento

O presente curso visa oferecer ao participante os conhecimentos, informações e técnicas próprias à Engenharia de Custos que é um ramo da engenharia visando a formação de preço para a execução apropriada de obras e serviços de engenharia pautados em projetos elaborados de acordo com as determinações técnico-legais.

A orçamentação, é uma atividade inerente ao profissional, especializado nesta área, que consiste na estimativa de custos e por consequência em despesas a serem acompanhados e gerenciados à medida que ocorrem. O orçamento é indispensável para verificar a viabilidade técnico-econômica do empreendimento. Conforme definição da American Association of Cost Engineering – AACE, organização de reconhecimento internacional no setor, a Engenharia de Custos pode ser definida como a área da prática da engenharia em que o julgamento e a experiência são utilizados na aplicação de técnicas e princípios científicos para o problema da estimativa de custo, controle do custo e lucratividade.

O curso está focado na elaboração de orçamentos e precificação de obras e serviços de engenharia, a partir de uma metodologia prática, que permitirá aos participantes a reflexão sobre os principais problemas pertinentes à elaboração de orçamentos.

Este curso é imprescindível a todos que atuam nas licitações processadas para obras e serviços de engenharia, visto que será analisado tanto o enfoque técnico quanto o jurídico, apresentando-se soluções para as diversas questões polêmicas pertinentes ao tema, com uma carga horária diferenciada, que permite a análise mais aprofundada do tema.

 

OBJETIVOS
Conferir suporte técnico, jurídico e administrativo aos profissionais envolvidos direta ou indiretamente nas licitações, contratações e gestão de obras, serviços e outras atividades de engenharia. O conteúdo é bastante completo, englobando conhecimentos e informações a respeito do tema visando à elaboração de orçamentos para obras e serviços de engenharia;

A orientação foca tanto o ponto de vista do administrador público quanto o da área privada, e, especialmente, na interface entre o ambiente privado e o público, dotando os participantes das habilidades necessárias à melhoria do relacionamento e comunicação com seus interlocutores nas tratativas negociais.

Por fim, visa-se atualizar os participantes em face das recentes alterações legislativas pertinentes ao tema, bem como jurisprudenciais (Acórdãos, Súmulas e Decisões do TCU, orientações da Caixa Econômica Federal e do SINAPI).

 

PÚBLICO ALVO
Profissionais do sistema CONFEA/CREA e CAUBR/CAUUF, servidores do setor de engenharia, integrantes de comissões de licitação, procuradores, gestores e fiscais de contratos e profissionais que atuam nos departamentos de controle e gerenciamento de contratos, agentes envolvidos no planejamento e processamento de documentos técnicos, administrativos e jurídicos para a licitação de obras e serviços de engenharia.

 

METODOLOGIA PRÁTICA
Consiste na apresentação pelo palestrante de diversos “Estudo de Casos” pertinentes à orçamentação que serão discutidos e resolvidos durante o transcurso da palestra. O palestrante anunciará os quesitos e indicará as soluções passo a passo nas telas de projeção instaladas no local do evento. Os participantes ficarão de posse do material.

Programa do Evento

INTRODUÇÃO

  • Preliminares

  • Definição e controle externo - Tribunal de Contas da União – TCU.

  • Aspectos legais concernentes à orçamentação.

  • Responsabilidades no exercício da profissão, oriundas da atividade da construção civil, independente de culpa e isenção de responsabilidade na construção.

  • Características e diferenças entre empreitada por preço global e empreitada por preço unitário.

  • Conceito, importância e precisão do orçamento.

  • Preço Justo e orçamento deficiente. 

  • Matriz de Risco

  • Conceito de risco.

  • Identificação e elementos de riscos.

  • Etapas e planilha de identificação de riscos.

    • Necessidade de Projetos

    • Identificação e elementos de riscos.

    • Primeiro e definitivo passo para a elaboração de um orçamento de referência adequado.

    • Termo de Referência.

    • Estudos preliminares para a concepção de projetos consistentes.

    • Programa de necessidade para assegurar a qualidade do projeto/objeto e produtividade de seu desenvolvimento.

    • Estudo de viabilidade com enfoque na análise e avaliações de alternativas para a concepção da obra e de seus componentes e instalações.

    • Desenvolvimento do anteprojeto em conformidade com a Lei nº 8.666/93 e o RDC.

    • Conceito de Projeto básico e seu desenvolvimento de acordo com o IBRAOP.

    • Elementos e características do projeto básico comparando com o estatuído na Lei 8.666/93 e o RDC.

    • Conteúdo do projeto básico e projeto completo de engenharia com base na jurisprudência do TCU.

    • Distinção entre memorial descritivo, especificações técnicas e caderno de encargos.

    • Aprovação do projeto básico.

    • Elaboração do projeto executivo em conformidade com a Lei 8.666/93 e o RDC.

    • O que se entende por “As Built” e como é elaborado.

    • Direitos patrimoniais e autorais.

      • Regular exercício profissional

  • Exercício legal do Responsável Técnico e do Profissional Legalmente Habilitado.

  • Atividades e atribuições inerentes à pessoa física e jurídica, no exercício da profissão.

  • Fiscalização das atividades das pessoas físicas e pessoas jurídicas no exercício de suas funções.

  • Exercício ilegal da profissão.

  • Direito do Responsável técnico dos projetos à acompanharem a execução das obras.

  • Validade jurídica dos trabalhos executados.

  • Anotação de Responsabilidade Técnica e Registro de Responsabilidade Técnica.

  • Certidão de Acervo Técnico – CAT do profissional.

  • Capacidade Técnico-profissional da pessoa jurídica.

 

CONCEITO E DEFINIÇÕES - ORÇAMENTO

  • Propriedades e peculiaridades do orçamento

  • Consistência de um orçamento.

  • Qualidade e produtividade.

    • Requisitos estratégicos e peculiares para a orçamentação

  • Conceitos e definições.

  • Desoneração da folha de pagamento.

  • Encargos sociais e trabalhistas.

  • Composição dos equipamentos de proteção individual – EPI.

  • Insumos, serviços e unidade de serviço.

  • Custo direto, custo indireto e custo com a implantação do canteiro de obras.

  • Despesas, despesas indiretas, despesas indiretas com a sede e filiais e despesas indiretas com o canteiro de obras.

  • Fatores que influenciam a administração local.

  • Lucro operacional, básico ou projetado e lucro líquido.

  • Tributos concernentes à execução de obras e serviços de engenharia.

    • Preço, preço de venda, valor, preço global e BDI

  • Conceitos de preço, valor e preço global ou final.

  • Conceito e equações matemáticas concernente ao BDI.

  • Entendimento do TCU em relação ao BDI.

  • Tabelas que compõem o BDI e comentários.

  • Erros mais freqüentes.

  • Sobrepreço e superfaturamento.

  • Curva ABC.

 

PROCESSO DE ORÇAMENTAÇÃO DE OBRAS DE ENGENHARIA

  • Propriedades e peculiaridades do processo de orçamentação

  • Fluxograma desde o levantamento de custos até formação do preço de venda.

  • Análise documental.

  • Visita técnica ao local da obra pelo futuro contratante e do proponente.

  • Metodologia de execução.

  • Levantamento e quantificação dos serviços

  • Conceito e identificação dos serviços.

  • Levantamento e quantificação dos serviços em conformidade com o SINAPI.

  • Critérios de quantificação numérica.

  • Precisão da quantificação. Tipos de insumos que incorporam os serviços.

  • Composição dos serviços - Materiais

  • Conceitos básicos.

  • Perdas, desperdícios e saldos de materiais.

  • Metodologias de composição de preços – por pesquisa ou por apropriação.

  • Composição dos serviços – Materiais - SINAPI

  • Introdução.

  • Detalhamento através da árvore de composição de serviço.

  • Composição representativa rápida e simplificada para orçar.

  • Composição representativa mais detalhada.

  • Diversos níveis de composições auxiliares.

  • Composição auxiliares envolvendo insumos, custo horário produtivo e custo horário improdutivo.

  • Composição dos serviços – Mão-de-Obra

  • Produtividade ou produção.

  • Coeficiente de produtividade ou Razão Unitária de Produção – RUP.

  • Metodologias de composição de preços – por pesquisa ou por apropriação.

  • Produção da Equipe Mecânica - Equipamento

  • Conceito de equipe mecânica e produção.

  • Tempo operativo ou produtivo e improdutivo.

  • Custo horário de equipamentos.

  • Produção da equipe mecânica e respectivas tabelas e coeficientes.

  • Produção da equipe mecânica – terraplanagem.

  • Cálculo de volumes através equações matemáticas e quadro de volumes.

 

LEVANTAMENTO E DEFINIÇÃO DOS CUSTOS

  • Atribuições legais previstas na LDO – 2013 e no Decreto Federal 7.983/2013

  • Introdução.

  • Conteúdo do Regulamento e como empregar.

  • Especificidades locais do projeto e do local da obra.

  • Elaboração de custo para licitação de empreitada por preço global e empreitada por preço unitário. Diferenças.

  • Elaboração e apresentação de Planilha Orçamentária Sintética e Cronograma Físico-financeiro.

  • Elaboração de Planilha Orçamentária para aditivos.

  • Levantamento de custos

  • Metodologia e operacionalização.

  • Distorções em relação aos custos acordados – efeitos: cotação, barganha, marca, administração pública/entidade e embalagem.

  • Levantamento de custos de mobilização e desmobilização.

  • Formas de mobilização e desmobilização.

  • Levantamento de custos de materiais considerando especificações, unidade de embalagem, quantidade, prazo de entrega, condições de pagamento validade de proposta, local e condições de entrega e despesas complementares.

  • Levantamento de custos de materiais praticados e de mercado.

  • Levantamento de custos de mão-de-obra.

  • Custo de mão-de-obra horista. Homem-hora diurno e homem-hora noturno.

  • Levantamento de custos de mão-de-obra praticados e de mercado.

  • Levantamento de custos de equipamento

  • Levantamento de custos de equipamento praticados e de mercado.

  • Emprego de coeficientes para determinação do custo de equipamentos.

  • Formação de preços com base nos quantitativos e custos unitários dos insumos utilizados

  • Custo unitário direto e preço unitário.

  • Composição de custos unitários por coeficientes.

  • Composição de custos unitários por produção horária.

  • Planilha de composição de custos e preços unitários inexistentes em Sistemas de Referência.

  • Planilha orçamentária sintética.

  • Orçamento detalhado analítico.

  • Fatores que podem alterar o preço global.

  • Valor jurídico.

  • Erros mais freqüentes.

  • Elaboração de Planilhas Orçamentárias para Aditivos Contratuais

  • Planilha para aditivos contratuais.

  • Equilíbrio físico-financeiro dos aditivos.

  • Erros mais freqüentes.

    • Etapas de medição dos serviços nas empreitadas por preço unitário e por preço global.

  • Regras para efetuar a medição dos serviços nas respectivas empreitadas.

  • Formas de medições – preço global e preço unitário.

  • Medição da administração local no canteiro de obras.

  • Planilha orçamentária para medição de obras de empreitada por preço global.

  • Planilha de medição no caso de regime de empreitada por preço unitário.

  • Erros mais freqüentes.

  • Jogo de planilha.

  • Verificação de jogo de planilha no caso de aditivos contratuais.

Instrutor

Rolf Dieter O. F. Bräunert

Engenheiro Civil. Professor da Universidade Federal do Paraná – com pós-graduação em Planejamento e Projetos de Desenvolvimento Regional na Universidade de Hannover – Alemanha. Especialização em Planejamento, Projetos e Construções na Universidade de Stuttgart - Alemanha. Estágio no Departamento de Edificações no Hochbauamt Stadt Köln em Colônia (Alemanha). Professor de pós-graduação da UNIBRASIL Faculdades Integradas do Brasil em Curitiba - curso “Licitações e Contratos Administrativos” desde 2011. Palestrante em seminário realizado no Instituto para o Planejamento Regional na Universidade de Hannover. Especialista em licitações no âmbito nacional e internacional, há mais de 40 anos. Consultor do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) em órgãos federais e estaduais em licitações financiadas com recursos do BID e BIRD. Presidente de inúmeras Comissões de Licitação entre elas a licitação do Museu Oscar Niemeyer (Olho) em Curitiba, Arquivo Público – Curitiba, ampliação da TVE do Paraná e palestrante em inúmeros eventos realizados no Brasil. Consultor e Instrutor da Asea Group.

Investimento do Evento

R$ 4.080,00(Incluso Coffee Break, certificado de participação, material didático).

​​

Forma de Pagamento do Investimento:

Deposito em conta corrente

 

ASEA CORPORAÇÕES E DESENVOLVIMENTO LTDA

CNPJ N. 16.962.818/0001-25

Banco Itaú (341)

Agência 7182

C/C 07709-4

 

Outras opções de Pagamento com consulta previa a ASEA:

Cartão de Crédito através do PayPal ou PagSeguro;

Boleto Bancário (opção válida até 7 dias antes do evento)

​​Importante: para garantir sua vaga é necessário o pagamento seja realizado em até 7 dias antes do evento.

​​​​Informações e Inscrições

​Tel./fax: (19) 4042-8889

cursos@aseacursos.com.br

​​​

Observações Importantes

1. Data limite das inscrições com os benefícios oferecidos em até 7 dias do evento.

2. Os inscritos que queiram fazer reservas de hospedagem, deverá contatar diretamente o Hotel para ter o benefício de convenio ASEA GROUP.

 

Assistência ASEA

Na ASEA, o processo de aprendizado não termina com a finalização do curso. Os participantes recebem assistência direta do instrutor do curso, via e-mail, por mais 30 dias após o encerramento das aulas, para solucionar dúvidas e discutir questões que possam surgir na prática e que estejam relacionadas aos temas abordados em sala de aula. Sendo limitado ao total de 3 horas de consultoria.

 

Para quantidades maiores e para casos específicos, entrem em contato conosco e assine um de nossos planos de Consultoria.

 

Material Didático

Os participantes recebem material didático em forma de apostilas, livros ou cópias de outros documentos, para o acompanhamento da explanação, caneta e bloco de anotação.

 

Certificado de Participação

Os participantes receberão o certificado, desde que obtenham 85% de frequência.

 

Benefício Exclusivo!

Participe dos nossos cursos e tenha acesso gratuito, durante 30 dias, 03 consultas por e-mail.

Os clientes participantes de nossos cursos, além de contar com descontos nos cursos futuros pela fidelidade, contará também com tratamento diferenciado para todos os produtos oferecidos pelas demais empresas da Asea Group.